Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

É Contar e Encantar

Com o que é que te apetece sonhar hoje?

É Contar e Encantar

Com o que é que te apetece sonhar hoje?

26/11/15

Banho de Maionese (1) - A Mergulhar na Maionese Desconhecida

images.jpg

(Constança a narrar)

Entrei num café e pedi uma bica a qual o empregado afirmou servir-me de imediato. Agradeci, no entanto, após ter dado o primeiro gole, depressa dei conta de que toda a gente interagia menos eu e... O rapaz mesmo ao meu lado. Tinha vestido um fato de treino e avaliando como comia o seu croissã de chocolate e bebia o seu sumo de laranja natural, devia ter acabado de vir do ginásio perto deste estabelecimento, pois estava esgalgado de fome.

- Olá. - Disse amigavelmente. Não me respondeu.  - Olá. - Nada. - Sabes, quando alguém te cumprimenta, é suposto retribuíres. - Finalmente olhou para mim, estava surpreendido. 

- Olá. - Retribuiu numa versão mais tímida.

- Sou a Constança, muito prazer.

- Samuel. - Respondeu depois de um longo intervalo.

- Eu sou nova aqui na vila, portanto, não tenho amigos por perto. Achas que podes mostrar-ma?

- Depende. Segundo as circunstâncias, acabei de te conhecer, o que significa que a ligação entre nós é nula. Além do mais, a região não possui nada de extraordinário, o que pode variar perante a perspectiva de cada um.

Caso achemos que vale a pena, temos de considerar o nosso tempo livre, pois se na tua óptica a visita for interessante, provavelmente ficarás frustrada por não ser possível dar-lhe continuidade devido a um conflito hipotético.  - O rapaz bebeu um pouco do sumo para pausar. - Mesmo que estejas inteiramente disponível, não sei se serei capaz de te providenciar a melhor transmissão de conhecimento, tal dependerá da tua interacção.comigo. - Eu estava nitidamente confusa. Hã?!!! - Desculpa, não consegui perceber se aceitaste a minha proposta ou não. - O Samuel olhou-me durante algum tempo. 

- Depende. Segundo as circunstâncias, acabei de te conhecer...

- Espera, espera. Mais fácil - eu gostava de ver a vila independentemente das circunstâncias, estou aqui para me divertir.

- És epicurista? É uma escolha arriscasda.

- Sou o quê? - Ai, o que é que eu fui fazer?

 - Epicurismo descende de Epicuro, um filósofo da Grécia Antiga que defendia a preservação total do prazer em detrimento das precupações. As célebres palavras carpe diem ou colhe o dia ligam-se à teoria em questão, tendo sido formuladas pelo poeta Horácio mais tarde.

O teu enunciado foi que estavas aqui para te divertir, se não procuras o equilíbrio entre o regozijo do ócio e o tédio das obrigações, a tua vida ficará instável a qualquer momento. - Não evitei rir-me. 

- Não, não percebeste, estou aqui para me divertir agora, mas estou a licenciar-me em Psicologia para um dia arranjar trabalho. E tu, que fazes?

- Ingiro uma refeição leve para compensar o desgaste do exercício físico.

- Não, refiro-me à tua ocupação. Estudas ou trabalhas? O que fazes exactamente?

- Trabalho num call center de modo a ser apto a auto-sustentar-me. Porém, na verdade, nada mais faço do que falar com os sentidos e formular pensamentos através dos mesmos nesta fartura cheia de vazio.

- Ah... Óptimo. Eu cá gosto de sair com os meus amigos da faculdade, de curtir a noite e... O regozijo do ócio. - Soltei uma gargalhada, mas o Samuel não ma devolveu, limitando-se a comer.  Outra tentativa foi atirada sem ele esperar. - Então, vamos dar uma volta ou quê?

- Lamento, mas ocorreu-me que eu possuo um conflito. - Em todo o processo de tirar o dinheiro do bolso e pô-lo no balcão, a vida do rapaz aparentava correr perigo, pelo que assim que o terminou, saiu do café.

- Ah, está bem, adeus. - Disse eu na esperança falhada de prolongar o contacto um pouco mais. - Ele é autista? - Perguntei ao empregado?

- Por incrível que pareça, conheço-o há alguns anos e sei tanto como tu. É provável que sim, ninguém sabe muito da sua vida, apenas que vem sempre aqui depois dos treinos, que come mais ou menos em meia hora e que vai... Fazer o quer que seja.

Fiquei a olhar para a porta enquanto matutava na situação. Creio que o assustei, não acabou o lanche. Sorri pela ideia de que uma amizade com aquela personagem invulgar seria interessante a valer.

2 comentários

tagarela mais

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arca

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por correio electrónico

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.