Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

É Contar e Encantar

Com o que é que te apetece sonhar hoje?

É Contar e Encantar

Com o que é que te apetece sonhar hoje?

01
Ago19

Autenticamente Comum

Olavo Rodrigues

Vejo-o de longe e mordo o lábio de imediato. Caramba, que feio! É o que dá marcar encontros na internet: nunca se sabe se a surpresa vai ser agradável ou não. É a primeira vez que experimento este método e, tenho para mim, que não devia ter confiado só nas fotografias do Instagram. Credo!  Realmente, o homem é mesmo qualquer coisa de extraordinário. Nunca tinha visto ninguém assim. Até o Shrek é mais bonito!

Bem, ele não me vê daqui, por isso, ainda estou a tempo de ir para casa e livrar-me de qualquer contacto que tenha com ele na internet. Fico descansadinha da vida. Nem mais nem ontem! Dou meia volta e começo a andar no sentido contrário, mas depressa paro e olho para trás. Coitado! Estou a ser mazinha. No chat o gajo até parecia porreiro e divertido. Não merece que eu o deixe pendurado. Então, respiro fundo e retomo a outra direcção com a ansiedade a corroer-me o estômago. Não me julgues! Os olhos são os primeiros a comer. 

- Boa noite. - Digo ao chegar à esplanada.

- Boa noite. "Simone", certo?

- Sim. E tu chamas-te Rogério, não é?

- Exacto. - Trocamos beijos nas bochechas. Mal me sento, ele começa a fitar-me e, num instante, o seu sorriso desfaz-se. - Desculpa, mas isto não vai dar.

- Como?

- A nossa relação: não vai acontecer. Lamento. 

- Relação? Este é o primeiro encontro.

- Sim e acaba aqui.

- Desculpa, eu fiz alguma coisa errada? É que só tive tempo de me sentar. 

 - Não, não é nada disso... é o teu aspecto... 

- Desculpa?!

- És demasiado bonita. - Estou prestes a responder, mas ocorre-me logo que não sei bem o que dizer. Fico nesta corda bamba por um bom tempo enquanto processo o que acabei de ouvir e tento decidir o que sentir... mas não é nada fácil. 

- OK... define "demasiado bonita". 

- Tens lábios carnudos, olhos claros, uma tez bronzeada e parece que foste esculpida por anjos. Ainda por cima, também és bem dotada à frente. Isto é uma palhaçada! Se quisesse namorar uma actriz de Hollywood, andava com a Megan Fox, não achas?

- Eu não acho que ela...

- Eu à espera de uma desdentada minada de borbulhas e verrugas e com uns quantos quilos a mais e apareces-me tu... a encarnação de Vénus? 

- Eu realmente não sei se hei-de me sentir elogiada ou ofendida. 

- Porque é que também és como uma supermodelo fora do Instragram? Não sabes ser descuidada como toda a gente?

- Espera, querias que eu viesse para o encontro mais... ah... 

- Feia, sim! Pá, não me leves a mal, mas gostos são gostos. 

Uou, uou! Alto e pára o baile! - Se tu não me achas bonita... creio eu... não devias ficar contente por, ao menos, eu ser mesmo o que aparento nas fotografias? Talvez não seja quem esperavas ver, mas sou autêntica. - Porque raio estou eu a esforçar-me para agarrar este gajo?

- A questão é: eu não queria nada que fosses autêntica. Que diabo! Um gajo vai ao Instagram para lavar a vista e, por muito scroll down que faça, só encontra o que não lhe apetece! Gostava que, pelo menos na vida real, num momento íntimo como este, o mundo fosse à minha medida. Quer dizer e é: o que não falta para aí é gente comum que precisa de exercício e outras cenas assim, mas, pronto, tinhas de aparecer tu. Provavelmente, deves querer bater-me.

- Violentamente.

- Mas não o fazes, porque tens mais juízo que eu?

- Não, porque não quero ser arrastada pelos seguranças.

- 'Tá bem. Enfim, tu és muito boa moça e tal, mas eu vou pôr-me na alheta. Boa noite. - Quando ele se levanta, pergunto:

- És sempre assim tão apanhado dos cornos?

- Nem fazes ideia. - Começa a afastar-se.

- Tens esses valores um bocado trocados. 

- Blá, blá, blá. Conversa moralista da treta. - Permaneço alguns segundos na cadeira a deitar fumo pelas orelhas, mas um impulso faz-me levantar de um salto e acelerar o passo até o alcançar. Em seguida, viro-o para mim, o que o surpreende e digo-lhe a espumar pela boca:

Olha lá, cabeça de melão: eu passei uma eternidade a aperaltar-me toda, adiei um jantar com os meus pais, que não vejo há meses e vim até aqui com este frio glacial só com este vestido curto. Por isso, eu exijo-te que dês meia volta e me dês o encontro que eu mereço! - O homem fica muito sério a olhar para mim e quebra o silêncio ao rir-se. - Porque é que ainda não te estás a mexer? Não te rias!

- Espera: vieste ter com um parvalhão que não teve qualquer consideração por ti e, em vez de te ires embora e cagares nisto, ficaste à conversa comigo e ainda te deste ao trabalho de tentar obrigar-me a estar contigo? Estás cheia de frio e tiveste uma trabalheira desgraçada só para me agradares a mim? A um gajo que nem sequer conhecias? Parece que não sou o único que tem os valores trocados: precisas de pôr essa auto-estima nos eixos. - Ele volta a mostrar-me as costas. 

- Eu sou linda! Porque é que não vês isso como toda a gente?! - Arremesso-lhe a mala. 

- E esse ego também. Olha só: afinal, não és assim tão autêntica como pensas. És tão insegura como qualquer outro comum dos mortais. Saudinha da boa e melhor sorte para a próxima. - Espero que ele avance mais um pouco e, mal se aproxima de uma poça de lama, prego-lhe uma rasteira e o sacana cai com a cara mesmo no meio da poça. 

- Palhaço! 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D